Culturas

Recomendações para a cultura da Tomate

QoI (Estrobilurinas = azoxistrobina, piraclostrobina, trifloxistrobina, cresoxim-metílico); (Imidazolinona = fenamidone); (Oxazolidiona = famoxadone)

 

Triazóis (=    fungicidas DMI) (difenoconazol, tebuconazol, flutriafol, metconazol)

 

CAA (mandelamida = mandipropamida); (acetamida = cimoxanil); (carbamato = iprovalicarbe); (cinamida = dimetomorfe)

 

Fenilamidas (= acilalaninato) (metalxyl-m e benalaxyl)

 

Cúpricos / Ditiocarbamatos / Dicarboximidas / Isoftalonitrila (= fungicidas a base de cobre, mancozebe, propinebe, metiram, procimidona, captana e clorotalonil)

 

 

Cantar (Boscalida)

Pinta-preta (Alternaria solani)

 

QoI (Estrobilurinas = azoxistrobina, piraclostrobina, trifloxistrobina, cresoxim-metílico); (Imidazolinona = fenamidone); (Oxazolidiona = famoxadone)

  • Quando produtos QoI são aplicados de forma isolada, estes não devem exceder 1/3 (33%) do número total de aplicações por safra.

  • Para programas de uso de produtos QoI em associação com fungicida de diferente modo de ação, o número de aplicações não deve ultrapassar 50% do total de aplicações de fungicidas.

 

Triazóis (= fungicidas DMI) (difenoconazol, tebuconazol,flutriafol)

  • A recomendação para o uso de fungicidas DMI deve ser realizada preferencialmente em aplicações preventivas;

  • As aplicações sob situações muito curativas/erradicantes favorecem a pressão de seleção contínua e aceleram a seleção de populações resistentes e, portanto, não devem ser utilizadas;

 

Boscalida

  • Aplicar preventivamente e em sempre em alternância com fungicidas de diferente modo de ação.

  • Não deve exceder 1/3 (33%) do número total de aplicações por safra.

 

 

Requeima – (Phytophthora infestans)

 

CAA (modo de ação específico para o controle da Requeima)

  • Aplicações de CAA não devem ultrapassar 50% do número total de aplicações específicas para Requeima.

  • É recomendada a alternância com fungicidas de diferentes modos de ação.

 

Fenilamidas (modo de ação específico para o controle da Requeima)

  • As Fenilamidas devem ser utilizadas de forma preventiva e não curativa ou erradicante.

  • As fenilamidas devem ser utilizadas em misturas prontas com parceiro eficiente com outro modo de ação.

  • O número de aplicações de fenilamidas deve ser limitado entre e 2 e 4 aplicações consecutivas por safra e ano. O intervalo de aplicação deve ser encurtado em casos de alta pressão de doença e condições climáticas favoráveis.

  • Aplicações de fenilamidas devem ser realizadas no início da safra ou durante o período de ativo crescimento vegetativo da cultura. A alternância com produtos não-fenilamidas é recomendável e deve respeitar o seu intervalo.

 

QoI (estrobilurinas = piraclostrobina) 

  • Para programas de uso de produtos QoI em associação com fungicida de diferente modo de ação, o número de aplicações não deve ultrapassar 50% do total de aplicações de fungicidas na cultura.

FRAC - Comitê de Ação à Resistência de Fungicidas

A sua origem foi resultado de um curso de resistência a fungicidas em 1980 e um seminário da indústria em 1981 em Bruxelas. Hoje em dia é formado por um comitê central e 6 grupos de trabalho, cada um dedicado a um determinado grupo de fungicidas que têm modo de ação semelhante.

 

Saiba mais...

O FRAC-BR AGORA ESTÁ ASSOCIADO AO DEFESAVEGETAL.NET

PARA RECEBER NOTÍCIAS SOBRE O MANEJO FITOSSANITÁRIO, ACESSE:

WWW. DEFESAVEGETAL.NET

Desenvolvido por Oxya Agro e Biociências