Estrobilurinas (= fungicidas QoI) (azoxistrobina, cresoxim-metílico, picoxistrobina, piraclostrobina, trifloxistrobina)

Triazóis (= fungicidas DMI) (difenoconazol, epoxiconazol, flutriafol, triadimenol, ciproconazol, propiconazol, fluquinconazol, tebuconazol, tetraconazol, metconazol, miclobutanil)

Multi-sites (cúpricos, mancozebe)

 

 

Ferrugem do cafeeiro (Hemileia vastatrix) / Cercosporiose (Cercospora coffeicola)

 

Os programas de aplicação de fungicidas além de apresentarem um controle efetivo das doenças são componentes críticos para retardar o aumento de populações de patógenos resistentes.

  • Usar os fungicidas preventivamente ou no aparecimento dos primeiros sintomas;

  • A utilização correta dos produtos reduz a pressão de seleção contínua, desfavorecendo o desenvolvimento de indivíduos resistentes existentes em baixa freqüência na população do patógeno;

  • Os produtos devem ser aplicados em doses, épocas e intervalos de aplicação de acordo com a recomendação das empresas detentoras de seus registros. Essa medida evita a pressão de seleção de populações naturalmente resistentes;

  • Utilizar as boas práticas agrícolas que auxiliem na redução da pressão da doença.

 

Estrobilurinas:

  • Preferir o uso em associação com fungicidas de modo de ação diferente;

  • Realizar a rotação de fungicidas que apresentem diferentes modos de ação.

 

Triazóis:

  • Dar preferência para associação com Estrobilurinas que possuem modo de ação diferente;

  • Realizar a rotação com fungicidas que apresentem diferentes modos de ação.

 

Multi-sites:

  • Excelente ferramenta no manejo de doenças, pois aumenta o espectro de ação e possui baixo risco de resistência.

 

 

Phoma (Phoma costaricensis)

 

Triazóis (= fungicidas DMI) (difenoconazol, epoxiconazol, flutriafol, triadimenol, ciproconazol, propiconazol, fluquinconazol, tebuconazol, tetraconazol, metconazol, miclobutanil)

Dicarboxamidas (= iprodione)

Carboxamida (= Boscalida)

 

  • Realizar a rotação com fungicidas que apresentem diferentes modos de ação.

Culturas

Recomendações para a cultura do Café

FRAC - Comitê de Ação à Resistência de Fungicidas

A sua origem foi resultado de um curso de resistência a fungicidas em 1980 e um seminário da indústria em 1981 em Bruxelas. Hoje em dia é formado por um comitê central e 6 grupos de trabalho, cada um dedicado a um determinado grupo de fungicidas que têm modo de ação semelhante.

 

Saiba mais...

O FRAC-BR AGORA ESTÁ ASSOCIADO AO DEFESAVEGETAL.NET

PARA RECEBER NOTÍCIAS SOBRE O MANEJO FITOSSANITÁRIO, ACESSE:

WWW. DEFESAVEGETAL.NET

Desenvolvido por Oxya Agro e Biociências